Resumão

56 notes

LITERATURA - PRÉ-MODERNISMO

PRÉ-MODERNISMO:

 

·         O pré-Modernismo não é considerado uma escola literária, porque é somente o período (1902-1922) antes do Modernismo de fato e no qual alguns escritores não adaptados inteiramente às propostas da modernidade, escreveram.

·         Seu contexto histórico é marcado por manifestações sociais e regionais como A guerra de Canudos, o cangaço, a crise de misticismo nordestino, a Revolta contra a vacina, a Guerra do Contestado, o Ciclo da Borracha, a Revolta da Chibata, greves operárias e a República o Café com Leite.

·         Delimitação: Teve início em 1902 com o lançamento dos livros Canaã e Os Sertões e termina com a semana da Arte Moderna em 1922.

·         O Pré-Modernismo tem genericamente temas sociais, pois dispõe de uma faceta revolucionária, que capta as dificuldades do homem moderno, da realidade brasileira e reflete novos tipos como a República e os problemas gerados pela abolição da escravatura.

·         Existem quatro prosadores principais Pré-Modernistas brasileiros que fixaram suas obras em determinadas regiões do Brasil, retratando temas específicos e usando de tipos humanos bem característicos. São eles:

1.    Euclides da Cunha: retratou a região Nordeste, com o tema sobre a miséria do nordestino e a submissão religiosa. Tipo humano: nordestino.

2.    Graça Aranha: usou a região do Espírito Santo , e o tema foi adaptação dos imigrantes europeus (alemães principalmente) ao Brasil. Tipo humano: imigrantes.

3.    Lima Barreto: retratou a Periferia do Rio de Janeiro, fazendo uma crítica ao preconceito racial. Tipo Humano: Negros.

4.    Monteiro Lobato: Região de SP- Vale do paraíba. Fez uma crítica política relacionada com a agricultura e sobre o descaso do governo com a população. Tipo Humano: caboclo/lavrador.

·         Os Sertões, obra de Euclides da Cunha, pode ser dividido em três partes, são elas:

1.    A Terra: Nesta parte, o escritor traça um detalhado perfil das condições geográficas brasileiras e faz uma análise crítica das mais variadas regiões do país, inclusive do Nordeste.

2.    O homem: É uma descrição física, emocional e social sobre o Sertão.

3.    A luta: o plano de fundo é a Guerra de Canudos, mas a verdadeira ‘’luta’’ é pela sobrevivência, é o HomemXa Terra

O determinismo pode ser observado na Obra quando os três fatores que explicam o comportamento no Sertão estão juntos: a ‘’raça’’ (o sertanejo/o nordestino), o ‘’meio’’ (o sertão, a região de Canudos, interior da BA), e o momento histórico (a sobrevivência, A guerra de Canudos).

Antônio Conselheiro (Antônio Maciel, beatinho), personagem principal da Guerra de Canudos, era um líder religioso messiânico, que agrega os sertanejos no arraial de Canudos, dá casa e comida aos mesmos, e prega contra a República pois é Monarquista.

A Guerra de Canudos (1895-1897) foi entre Antônio Conselheiro e os Sertanejos e a Igreja e o Governo (república).

- Essa Obra não é considerada de valor literário pois é um tratado sociológico, já que estuda o homem dentro de uma sociedade, no caso, ‘’seca’’.

·         Monteiro Lobato além de produzir histórias infantis, também escreveu literatura adulta.

1.    Jeca Tatu = personagem de histórias de Monteiro Lobato, representa o típico lavrador, ignorante, analfabeto, desmotivado, preguiçoso. É uma crítica do autor ao descaso do governo com a população das ‘’cidades mortas’’.

2.    As duas principais obras de Monteiro são: - Urupês : Referência a praga que ataca os pés de café, destrói toda a lavoura, deixando a classe lavradora sem trabalho. – Cidades Mortas: Contos que traduzem a situação de abandono e miséria da população do campo. (material, social e intelectual).

3.    Um frase célebre e ‘’atemporal’’ do autor é: ‘’Um país se faz com homens e livros’’.

·         O Pré-modernismo teve início com a obra Canaã de Graça Aranha, e o título da obra pode ser justificado de forma que Canaã é a terra prometida aos judeus, fazendo uma referencia bíblica, Graça Aranha mostra o Brasil como a Canaã dos imigrantes alemães que vêm para cá em busca de trabalho e vida digna, fugindo da miséria europeia da época. Na obra, existem dois personagens principais, são eles: 1- Milkau: imigrante alemão que vem ao Brasil para ser feliz, disposto a dividir, ensinar e aprender. 2- Lentz: imigrante alemão também, que acredita na superioridade branca e vem ao Brasil para ‘’se fazer Senhor em um país de mestiços’’.

·         Lima Barreto é provavelmente o escritor mais polêmico desse período pré-modernista, e entre ele e Machado de assim são feitas comparações, pois Lima Barreto assumia que era pobre e negro, sendo julgado pela sociedade, já Machado ao contrário.

Lima fazia duras críticas à sociedade da época, como quanto ao descaso do governo com os sertanejos, negros, mulatos, mulheres etc.

·         O Pré-modernismo também conta com a Poesia de Augusto dos Anjos, que era depressivo, usava de vocabulário forte e chocante.

 

 

  1. ide4lizando reblogged this from tsnn
  2. aartedeserinsensatoq reblogged this from tsnn
  3. sinopse-perdida reblogged this from tsnn
  4. outrora-deixei-de-acreditar reblogged this from tsnn